Verão: aprenda a diferença entre os raios solares e proteja a sua pele

UVA, UVB e infravermelho. Todos causam reações na pele quando ficamos muito tempo expostos. Entenda a diferença entre eles para se proteger de maneira certeira

Texto: Redação Manequim

Entenda como cada raio atua na sua pele e proteja-se | <i>Crédito: Shutterstock
Entenda como cada raio atua na sua pele e proteja-se | Crédito: Shutterstock


UVA

Ele é forte durante todo o dia e ultrapassa as nuvens, mesmo em dias de chuva. É ele quem bronzeia e, por atingir a camada mais profunda da pele (a derme), é o maior causador de câncer de pele, manchas e envelhecimento. Observe no rótulo do seu filtro se há proteção contra esse raio. Às vezes, vem indicado o fator dele em cruzinhas ou nas siglas PPD e FPUVA (o ideal é, pelo menos, 10). E atenção: a Sociedade Brasileira de Dermatologia não indica os guarda-sóis de náilon, que deixam passar até 95% dos raios nocivos. A lona e o algodão conseguem barrar até 50%.

 UVB

Mais forte entre as 10h e as 16h, ele é responsável por queimaduras solares e pela vermelhidão, na maior parte das vezes. Atinge a epiderme (camada mais superficial) e ajuda na produção da vitamina D, mas também é muito prejudicial porque causa os mesmos danos do UVA. O FPS dos filtros se refere à proteção contra esse tipo de raio solar. Na praia, opte pelo fator 15, no mínimo.

 

INFRAVERMELHO

O sol é a principal fonte de infravermelho, mas ele também é encontrado em qualquer objeto que emita calor, como o secador, por exemplo. Apesar de ser mais presente do que os raios UV, tem intensidade menor. Não causa câncer, mas alguns estudos têm indicado que provoca o envelhecimento da pele. Muitas marcas estão investindo em proteção solar contra ele também.

 

18/11/2016 - 12:07

Conecte-se

Revista Manequim