Saiba o que cai bem em você

Para garantir bons investimentos e um closet com peças que serão realmente aproveitadas o autoconhecimento é fundamental

Redação Manequim

O tipo de corpo, estilo pessoal e o dia a dia da pessoa são levados em conta na hora de traçar um roteiro de compras ou elaborar uma lista do que falta no closet | <i>Crédito: iStock
O tipo de corpo, estilo pessoal e o dia a dia da pessoa são levados em conta na hora de traçar um roteiro de compras ou elaborar uma lista do que falta no closet | Crédito: iStock

“O que está na vitrine ou na revista não necessariamente me cai bem”. A frase é de Giselle Loyola, ex-modelo, especialista em consultoria de estilo, organização de closets e malas de viagem, que faz um trabalho especialíssimo para os clientes da Bespoke Life: ajudar a comprar peças que realmente serão usadas, porque vestem bem e deixam a pessoa muito mais bonita.

“Uma boa peça é, antes de tudo, corte e caimento, ou seja, é preciso também escolher pela qualidade do que se vai comprar e investir em básicos duráveis”, explica Giselle. Mas, nem por isso, dá para comprar sem experimentar e conferir como a roupa fica no corpo. “Escolher o que me cai bem é sempre um mix de autoconhecimento e um olhar apurado de moda”, enfatiza ela.

O tipo de corpo, estilo pessoal e o dia a dia da pessoa são levados em conta na hora de traçar um roteiro de compras ou elaborar uma lista do que falta no closet, não sem antes fazer uma limpeza geral: “é normal termos no guarda roupa peças que nunca foram usadas, exatamente porque não levaram esses fatores em conta”, explica Giselle.

Saber reconhecer o próprio corpo e estilo são ferramentas, também, de empoderamento pessoal: “não é para ficar pensando que não pode usar o mesmo look da capa da revista ou da vitrine da loja preferida, é para entender que dá para adaptar aquele look e fazer dele um diferente, todo seu, que tem sua marca e personalidade”, finaliza ela.

 

19/04/2017 - 15:00

Conecte-se

Revista Manequim